Temas Atuais

Adolescentes filhos de dependentes químicos abstinentes: Como se relacionam com o álcool?

Constata-se que o ambiente familiar pode tanto influenciar quanto proteger o adolescente do uso de substâncias, dependendo do seu grau de (dis) funcionalidade. O uso de álcool por adolescentes preocupa, sendo que 50% dos alunos do 9° ano do ensino fundamental já experimentaram (IBGE, 2016). O objetivo deste estudo foi compreender a percepção de adolescentes sobre o consumo de álcool em suas famílias, nas quais pelo menos um dos pais fosse dependente químico em abstinência.

Andréia Podolano é coordenadora do Núcleo de Dependência Química do CEFI e produziu o artigo “Adolescentes Filhos de Dependentes Químicos Abstinentes: Como se Relacionam com Álcool?”. Para ler a pesquisa, acesse: bit.ly/ArtigoAP

Possui interesse pelo assunto? Faça o curso intensivo de verão em Dependência Química!

Se você é profissional ou estudante de graduação, faça a sua inscrição até o dia 10/01 em cefipoa.com.br ou pelo Whatsapp 51 99420-7008. *Pagamento à vista recebe 5% de desconto!