Qualificando Relações

Há algumas semana circulou um vídeo do Fábio Assunção falando sobre uma música que levava o nome dele e que a mesma passaria 100% dos fundos arrecadados para instituições de tratamento de dependência química. Eu ainda não havia escutado essa música até ver o vídeo do Fábio.

Para alguém que já conviveu com a dependência química bem de perto, foi bem difícil assistir o vídeo sem julgar. Noto que já evoluímos muito como sociedade na quebra de tabus sobre transtornos mentais. Em vários contextos já não é visto como “coisa de louco” fazer terapia ou tomar medicação psiquiátrica. Contudo, ainda se escutam comentários do tipo “Ela é pirada da cabeça”, “Essa pessoa deveria estar num hospício”, “Ele só quer chamar atenção”, ou “Ela não quer mudar” em tons pejorativos quando se referem a pessoas com transtornos mentais.

Texto completo no link - http://terapiascontextuais.com.br/como-fazer-um-pedido-assertivo-com-fabio-assuncao/