Qualificando Relações

31 de maio - Dia Mundial Sem Tabaco

Sinta o ar passando por suas narinas, entrando em seus pulmões. Perceba sua vida pulsando em cada célula de seu corpo!
RESPIRE e REPENSE...CUIDE-SE!
Adie o próximo cigarro, abandone o cigarro pela metade, ou mesmo antes disso. Sinta-se pertencendo ao ar que o rodeia de forma saudável e com vida!
Pense nisto: a vontade de fumar, o desejo, a ânsia, a fissura vêm e passam! Você pode adiar! Você pode resistir! Confie em que você pode escolher e ter o domínio sobre seus impulsos.
Talvez você se sinta ansioso. Talvez busque prazer. A nicotina é considerada uma substância estimulante que também fornece sensação de bem-estar, afastando o estresse, mesmo que por um momento e, ainda, distraindo o fumante de seus problemas.
Quem sabe até mesmo haja uma identificação que, ao fumar, você se sinta “você mesmo”. Cada um pode ter motivações diferentes para fumar. Valores e traços pessoais, junto a fatores ambientais podem simultaneamente influenciar o hábito de fumar.
É sabido que as consequências do ato de fumar são danosas à saúde e isso pode ser motivo para você investir em um novo modo de viver e de obter, de maneira mais saudável, o que o ato de fumar lhe proporciona.
Você pode sair do “piloto automático”. Respire, observe o que há, o que acontece a cada momento de sua vida, amplie sua percepção e faça suas escolhas de forma consciente. Aprenda a identificar os gatilhos que o levam ao ato de fumar. Perceba, esteja atento também ao tempo entre um e outro cigarro. Aprenda a lidar com a fissura: apesar de poder ser muito intensa, vai durar em torno de cinco minutos. Lembre-se: Vem e passa!
Pense! Se você quiser diminuir o uso do tabaco ou parar totalmente de fumar, pode contar com ajudas farmacológicas e psicológicas no Centro de Estudos da Família e do Indivíduo. Mas, se você fumar, ainda assim, preserve o meio ambiente: não jogue bitucas no chão!
Autores: Tirza Martinez - psicóloga e Gustavo Jaques - assistente social, consultor em dependência química do Núcleo Integração