Temas Atuais

Se não houver cura, que ao menos haja conforto’’

Se não houver cura, que ao menos haja conforto’’. Receber um diagnóstico de uma doença crônica desencadeia o que denominamos Luto antecipatório, processo que visa uma reorganização e adaptação frente as novas condições estabelecidas pelo processo de adoecimento. Esse processo está relacionado desde a elaboração da perda do corpo saudável, das condições de vida prévia, como também do sentimento de onipotência frente a vida, de que nada irá acontecer conosco. É esperado que a pessoa diagnosticada vivencie dor e sofrimento devido a todas as mudanças de papéis e de status social ocasionados pela doença. Sentimentos como angústia, ambivalência, desespero e medo frequentemente estão presentes.
A Campanha do Fevereiro Roxo, criada com o foco em conscientizar a população sobre a Fibromialgia, o Lúpus e a Doença de Alzheimer, apontam para um diagnóstico precoce, nos seus estágios iniciais, possibilitando retardar e/ou controlar o impacto dos sintomas, pois mesmo que se trate de doenças crônicas distintas, ambas são irreversíveis e necessitam de acompanhamento médico para melhor qualidade de vida.

O desafio para o indivíduo, e também para a sua família, é aprender/ aceitar a condição que acomete; compreendendo de forma ampla a doença, o tratamento e provável prognóstico, desenvolver habilidades para lidar com alterações de humor, como ansiedade e depressão e tornar a doença parte de sua vida sem viver a serviço dela.
Algumas estratégias possíveis para uma melhor adaptação é que possamos ter informação de qualidade a respeito da doença, do tratamento e prognóstico para que não sejamos “pegos de surpresa” e possamos prever os acontecimentos e ter a sensação de retomada de controle sobre nossas vidas. Dessa forma, é possível tomar decisões mais conscientes respeitando a individualidade e necessidade de cada ser humano.  Além disso, é importante sempre que tenhamos apoio de pessoas próximas podendo dividir nossas angústias e para que possamos nos sentir amparados frente ao que está por vir. E por último, não menos importante, que possamos ter momentos de descanso frente ao que estamos vivendo, isto é, praticar alguma atividade como de: laser, hobby, esporte